Em mais um projeto conjunto de valorização, inovação e promoção dos valores naturais e culturais da região, a Mina de Ciência – Centro Ciência Viva do Lousal, em parceria com a APVCA – Associação de Produtores de Vinhos da Costa Alentejana, acolheu em 2021, para estágio na Galeria Waldemar (a mais antiga galeria mineira do Lousal, que data de 1900), alguns dos melhores vinhos produzidos neste território. Certificados como “Vinhos Regionais da Península de Setúbal”, estes vinhos, brancos e tintos, são oriundos dos produtores “A Herdade Canal Caveira”, “A Herdade da Barrosinha”, “A Serenada” e “Monte da Carochinha”.

A ausência de luz e a estabilidade dos fatores ambientais, humidade e temperatura, ao longo do ano, conferem a este espaço histórico, as caraterísticas ideais, para o envelhecimento e acomodação de vinhos.
No passado dia 22 de julho, após um estágio de 12 meses no “Paiol 3”, procedeu-se à abertura e lançamento do “Vinho da Mina”, que incluiu provas de vinhos de “A Herdade da Barrosinha”, “A Serenada” e “Monte da Carochinha”.

Neste evento, para além da Presidência da APVCA e de representantes dos produtores vinícolas, estiveram presentes diversas entidades, incluindo a Presidência do Município de Grândola, a Direção do Centro Ciência Viva do Lousal, a Junta de Freguesia de Azinheira de Barros e São Mamede do Sádãoo, a SAPEC, a ADRAL- Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, a Costa Terra e a ATAM – Associação de Trabalhadores da Administração Local.

Para os entendidos, “estes vinhos, revelaram-se elegantes na prova, com aromas finos, sabores mais complexos e uma maior capacidade de envelhecimento”. Brevemente, serão colocados à venda nas lojas dos produtores que integram este projeto. Antecipa-se também a possibilidade de realização futura de provas in situ, para que os visitantes da mina do Lousal, possam degustar e adquirir estes vinhos, conhecendo com mais detalhe o processo da produção vinícola e as particularidades das suas áreas de origem.

X